quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

... UM NATAL CHEIO DE MAGIA




   A todos os que por aqui passam desejo um natal mágico, porque a magia fazemo-la nós e, às vezes basta um gesto nosso para tornar o dia dos outros mais sorridente... Assim neste natal, faça os outros felizes...

   Boas Festas!



segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

BOLACHAS DE GENGIBRE PARA UM NATAL PERFUMADO

 
 
 
    Natal é tempo de estar com as pessoas de quem mais gostamos, quer família, quer amigos e mimá-los, surpreendê-los com gestos simples e afetuosos...

    Estas bolachinhas são perfeitas para isso. A receita trouxe-a emprestada do Nigel Slater, tendo feito apenas uma ou outra alteração...

   Aqui ficam, e no fim não se esqueçam de levar uma para acompanhar o café!


80 grs de açúcar amarelo
70 grs de manteiga
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de gengibre moído
1 colher de chá de gengibre fresco ralado
Sementes moídas de 2 cardamomos
250 grs de farinha
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 gema
1 colher de sopa de leite

Numa taça misture o açúcar com a manteiga.

Acrescente a gema, o leite e misture.

À parte misture a canela com os gengibre, o cardamomo e o bicarbonato à farinha.

Incorpore tudo e amasse. Faça uma bola achatada, envolva em pelicula aderente e coloque no frigorifico cerca de 1 hora.

Estenda a massa, corte no formato desejado e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC.

Retire do forno e deixe arrefecer as bolachinhas sobre uma grelha.

Acompanhe com um chá ou café quentinhos!...

Boas Festas!


 
 
 

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

CHALLAH PARA CELEBRAR O HANNUKAH, O FESTIVAL DAS LUZES




   Hoje trago-vos uma proposta judaica e uma tradição de que muitos já ouviram falar, mas nem todos conhecem...

   O Hannukah, palavra que significa "dedicação" ou "inauguração" é uma festividade judaica móvel que este ano se celebra entre o dia 6 e 14 de Dezembro, conhecida como o "Festival das Luzes".

   Reza a história que, após, em 167 a.C. se ter dado uma revolta dos judeus contra o rei sírio Antíoco IV Epífanes, que os tentava obrigar a seguir a religião grega, e com a vitória dos judeus, Judas Macabeu instituiu o festival de Hannukah. Para isso reconstruiram o templo, que tinha sido destruído durante a rebelião e acenderam os candelabros. Contudo, consta, ainda que, para os acenderem apenas existia um jarrinho de azeite, o que daria para apenas um dia. No entanto, ocorreu um milagre que permitiu que as velas se mantivessem acesa durante 8 dias, tempo suficiente para que novo azeite fosse produzido.

   Assim, é tradição, durante a festa do Hannukah, que dura 8 dias, acender à noite a menorá, o candelabro de 9 braços. A cada noite uma nova vela é acesa até que se completem as nove.

  Durante este período vários são os pratos preparados, mas este pão faz inevitavelmente parte das mesas e reuniões familiares. 


CHALLAH

3 a 3,5 chávenas de farinha de trigo
14 grs de fermento
1/4 chávena de açúcar
Sal
2 ovos (+ 1 para pincelar)
1/4 chávena manteiga
1/2 chávena de água morna
Sementes de sésamo

Bata os ovos com 1 colher de sopa de água. Reserve.

Derreta a manteiga e adicione à agua morna. Dissolva o fermento e acrescente os ovos batidos, misturando tudo.

Numa taça grande misture 3 chávenas de farinha, o açúcar e o sal. Junte os ingredientes líquidos, batendo cerca de 7/8 minutos.

Deixe levedar em sítio quente cerca de 1 hora.

Passado este tempo mexa a massa, mas deixe-a levedar mais 1 hora.

Numa superfície enfarinhada divida a massa em dois pedaços, um maior do que o outro e faça uma trança com cada um.

Num tabuleiro de ir ao forno coloque a trança maior e por cima a mais pequena.

Deixe levedar mais 45 minutos.

Pincele com ovo batido, polvilhe com as sementes de sésamo e leve ao forno pré-aquecido a 190ºC cerca de 25/30 minutos.



Feliz Hannukah!



Menorá em Belmonte

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

VANOKA



   A sugestão de hoje chega-nos da República Checa e Eslováquia, sendo uma tradição por altura do natal.

   É um pão doce recheado classicamente com maçãs e canela ou ameixas, mas eu resolvi juntar as duas e preparar um recheio com um toque pessoal.

   Por ser um pão entrançado, e por ser típico do Natal, pode ser interpretado como o Menino Jesus embrulhado nas mantinhas deitado na manjedoura.


400 grs de farinha de trigo
10 grs de fermento de padeiro
2 dl leite
1 colher de café de sal fino
50 grs de manteiga derretida
3 colheres de sopa de açúcar
2 gemas de ovo
1 ovo para pincelar

Recheio:
2 maçãs
1/2 chávena de ameixas secas sem caroço
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de açúcar amarelo
Baunilha


Amorne o leite e dissolva em 1 dl, o fermento juntamente com 50 grs de farinha. Deixe levedar cerca de 15 minutos.

Ao restante leite misture bem as gemas e o açúcar.

Coloque a restante farinha numa taça e acrescente o leite com o fermento, o sal e a manteiga derretida.

Adicione a pouco e pouco o restante leite com as gemas e açúcar.

Trabalhe a massa até fazer bolhas e se desprender da tigela.

Polvilhe com farinha, cubra com pelicula aderente, um pano quente e deixe levedar cerca de 2 horas.

Enquanto isso prepare o recheio, colocando num tacho as maçãs e ameixas cortadas em pedacinhos, a manteiga, a baunilha e o açúcar, deixando cozinhar lentamente em lume brando. Se necessário adicione um pouco de água.

Quando as maçãs estiverem macias e o preparado pouco húmido, retire do lume e deixe arrefecer.

Entretanto, após o período de espera para que a masse levede, estenda-a na forma de um rectângulo  e coloque num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha.

Disponha o recheio no centro da massa fazendo uma tira no sentido do comprimento.

Dê uns golpes oblíquos dos lados de modo a obter umas tiras. Cruze as tiras sobre o recheio e pincele com o ovo.

Deixe levedar mais 30 minutos e leve a cozer ao forno pré-aquecido a 200ºC.






terça-feira, 1 de dezembro de 2015

TARTELETTES DE CANELA



   O convite do grupo Dia Um... Na Cozinha que decorre no facebook, para este mês, leva-nos a escolher a nossa especiaria preferida e a partilhar uma receita onde ela possa ser a atriz principal... Sei que sou adepta incondicional de especiarias e são várias aquelas que gosto de usar... mas que outra poderia eu escolher, para este desafio, senão a... canela!...



  A canela é das especiarias mais antigas de que há registo, chegou até nós vinda do oriente, de países como o Sri Lanka. Usada tanto em pratos doces como salgados, chega atualmente a quase todos os cantos do mundo. Para além do seu aroma e sabor inconfundíveis, a canela parece ser bastante benéfica para a saúde, possuindo propriedades antioxidantes e ajudando na redução do açúcar no sangue e do colesterol.

  Hoje trago uma versão doce, que, segundo os meus arquivos, nos chega da Indonésia, um outro país produtor de canela. Enquanto que a canela do Sri Lanka é mais suave e com um sabor ligeiramente mais doce, a canela da Indonésia (kassia) possui um sabor mais intenso e a parte interior da casca é grossa, dura e escura.

  Fiz pequenos tarteletes, mas a receita pode perfeitamente ser adaptada para uma tarte com 26cms de diâmetro.


Massa quebrada
3 ovos
150grs de açúcar
1,25dl natas
1,25dl leite
Sal
2 colheres de chá de canela
1/2 colher de chá de fermento em pó
200 grs de amêndoas com pele raladas
4 tostas raladas
50 grs de limão cristalizado, cortado em pedaços finos
Açúcar em pó para polvilhar


Estenda a massa quebrada e forre uma forma de tarte. Pique com um garfo, cubra com papel vegetal, encha com leguminosas secas e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC cerca  de 10 minutos.

Retire a forma  do forno, retire as leguminosas e reserve.

Entretanto, prepare o creme, batendo os ovos com o açúcar até obter um creme fofo.

Junte as natas, a canela e o fermento, mexa e misture tudo muito bem. Adicione, ainda, as amêndoas, as tostas raladas e o limão cristalizado cortado em tiras.

Encha a base cozida e alise a superfície.

Leve a tarte a cozer cerca de 45/50 minutos.

Desenforme, deixe arrefecer e polvilhe com o açúcar em pó antes de servir.


 
 
 

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

TARTE DE ABÓBORA PARA O DIA DE AÇÃO DE GRAÇAS



   Hoje viajamos até aos Estados Unidos. Na quarta 5ªf de Novembro celebra-se o Dia de Ação de Graças, dia de gratidão pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano.
  
   O primeiro Dia de Ação de Graças foi celebrado em 1621, em Playmouth, Massachussets pelos colonos que fundaram a vila, como agradecimento pela boa colheita de milho que conseguiram durante o Verão. Prepararam um festim com patos, perus e pratos à base de milho.

  Com o passar do tempo o peru acabou por ser o símbolo desta festividade, dia em que as famílias se juntam, se realizam grandes desfiles e se assistem aos tradicionais jogos de futebol.

  A tarte de abóbora é uma tradição nas mesas do Dia de Ação de Graças, pelo que vos deixo aqui uma versão doce e deliciosa...



300 grs abóbora cozida
3/4 chávena de açúcar
1,5 chávena de buttermilk (deitar algumas gotas de sumo de limão no leite e aguardar cerca de 10/15 minutos)
2 colheres de chá de canela
1 colher de chá de noz moscada
1/2 colher de chá de sal
Baunilha
3 ovos
Massa quebrada


Coza a abóbora em água e uma pitada de sal. Escorra, triture e reserve, deixando arrefecer.

Estenda a massa quebrada e forre com ela uma tarteira. Pique com um garfo, coloque uma folha de papel vegetal e cubra com arroz ou feijão crus, para fazer peso de modo a que a massa coza e mantenha a sua forma, levando ao forno a 180ºC cerca de 15 minutos.

Retire do forno, tirando o papel vegetal. Pincele com uma clara de ovo e leve novamente ao forno mais 10/15 minutos.

Entretanto, num liquidificador junte a abóbora, o açúcar, o buttermilk, a canela, noz moscada, baunilha e os ovos, triturando tudo.

Recheie a tarte e leve a cozer no forno mais 50 minutos.







segunda-feira, 16 de novembro de 2015

TARTE TATIN DE MARMELO




   Aqui há dias fui visitar a família ao Alentejo... Adoro lá ir nesta altura do ano, fico sempre apaixonada pelas cores e brilhos do Outono... Divertimo-nos a apanhar azeitona, tangerinas, dióspiros e marmelos... Viemos com os sacos cheios de produtos maravilhosos, puramente biológicos e cheios de sabor!...

  Ora bem, tanta generosidade deu que fazer... vários frascos de doce de marmelo e esta tarte que ficou maravilhosa! Experimentem e digam de vossa justiça...


Base de massa folhada
Marmelos
150 grs de açúcar
3 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de manteiga
Baunilha


Numa frigideira que possa ir ao forno coloque o açúcar, a água, a manteiga e a baunilha para fazer o caramelo, mantendo o lume baixo.

Descasque, lave e corte os marmelos em fatias.

Quando a caramelo começar a ficar dourado, retire do lume e disponha as fatias de marmelos por cima.

Cubra com a folha de massa folhada e aconchegue bem dos lados. Leve a forno pré-aquecido a 190ºC até que a massa fique cozida e dourada.

Desenforme ainda quente.
 
 
 
 
 

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

PÃO DE MIRTILO



  

   Tenho descoberto que adoro fazer pão, pães doces, salgados, mais saudáveis ou pecaminosos... adoro vê-los crescer e adoro o perfume que fica enquanto cozem e se retiram do forno...

   Esta é mais uma versão doce, para a qual utilizei o doce que me foi gentilmente oferecido pela Finos Segredos como prémio por ter ganho um desafio.

  Agora, é só, mesmo aproveitar o fim de semana que está aí à porta e pôr as mãos na massa!...


1 chávena de leite
1,5 colher de manteiga
1 colher de chá de fermento
3 colheres de sopa de açúcar
Uma pitada de sal fino
1 ovo
3 chávenas de farinha branca
Ovo para pincelar

Doce de Mirtilo Finos Segredos


Comece por derreter a manteiga juntamente com o leite. Junte o fermento e o açúcar. Mexa. Acrescente o ovo batido e o sal e misture.

Vá juntando a farinha  ao preparado e bata. Quando obtiver uma massa que se desprenda da tigela reserve. Coloque uma toalha por cima e deixe num local quente até que cresça até quase o dobro do tamanho.

Molde uma bola, usando sempre que necessário farinha para que a massa não se agarre nem às mãos nem à superficie de trabalho.

Estenda a massa, formando um retângulo. Cubra com o doce de mirtilo. Enrole-a e faça um golpe longitudinal. Enrole-a, novamente, e forme um circulo.

Coloque num tabuleiro com papel vegetal e deixe repousar mais 1 hora.

Pincele com o ovo batido e leve ao forno pré-aquecido a 210ºC durante cerca de 10 minutos.


 
 



quarta-feira, 4 de novembro de 2015

TIAN DE VEGETAIS



  Vi este prato há uns tempos no canal 24Kitchen no programa da Annabelle Langbein e estava desde aí na minha lista para experimentar... Chegou o dia e ficou totalmente aprovado... Experimentem vocês também!


Cebola
Azeite
Alho
Pimentos
Ervas frescas a gosto (alecrim, tomilho, segurelha, manjericão...)
Beringelas
Courgettes
Tomate
Sal e pimenta

Corte a cebola às rodelas e deite-as numa frigideira com um cabo que lhe permita ir ao forno, juntamente com o azeite e uma pitada de sal, cozinhando-as em lume baixo até que fiquem macias e acastanhadas.

Corte os legumes às rodelas, colocando as beringelas numa taça com um pouco de sal. Antes de montar o prato passe-as por água.

Por cima da cebola cozinhada disponha os legumes, intercalando a beringela, a courgette e o tomate. Tempere com sal, pimenta, um fio de azeite e as ervas escolhidas.

Leve a forno quente cerca de 30 minutos até que todos os legumes fiquem cozidos e macios.


 
 

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

BROWNIES DE ABÓBORA E AVELÃS PARA UM HALLOWEEN ASSUSTADOR...




   O Halloween está aí... bem sei que não é uma tradição nossa, mas não consigo deixar de achar piada às abobrinhas e espírito desta altura... talvez porque adore o Outono e esta festa acaba por celebrar um pouco desta estação...

   Este é um brownie tão fácil de fazer, delicioso e cheio de especiarias que aquecem estes dias que se apresentam cada vez mais frios...

   Happy Halloween!...


350 grs de puré de abóbora
2 ovos
1 chávena de farinha de trigo
1 chávena de açúcar mascavado
100 ml de óleo
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de gengibre em pó
2 colheres de chá de canela moída
1 colher de chá de noz moscada
Baunilha
1 chávena de avelãs picadas

Coloque todos os ingredientes, à exceção das avelãs num liquidificador e misture-os.

Adicione as avelãs picadas e deite numa forma quadrada ou retangular e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 25/30 minutos.

Deixe arrefecer e corte aos quadradinhos.









segunda-feira, 12 de outubro de 2015

CREME DE CENOURA, BATATA DOCE E COMINHOS



   Estes últimos dias têm-nos trazido chuva e o principio de dias frios e mais cinzentos... Fruto do Outono que se aproxima de mansinho... Este parece ser o mote para chamar as sopinhas reconfortantes que prometem aquecer e tornar especiais as noites cada vez maiores e mais escuras...

Cebola
Azeite
Alho
Cenoura
Batata doce
Sementes de cominhos
Água
Sal e pimenta q.b.

Numa panelinha coloque um fio de azeite e as sementes de cominhos, salteando 2/3 minutos, mantendo o cuidado de mexer para não queimar.

Adicione a cebola e o alho cortados em pedacinhos pequeninos.

Descasque as cenouras e a batata doce e corte-as em cubinhos pequenos, adicionando-as à cebola, quando esta estiver translúcida.

Acrescente àgua a ferver e tempere com sal e pimenta a gosto.

Deixe cozer até que os legumes fiqem macios e triture-os.

Ao servir salteie mais algumas sementes de coentros e deite por cima.


 
 
 

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

UM BOLO DE OUTONO, COM ABÓBORA, CENOURA E MUITAS ESPECIARIAS...



    Outono cheira a especiarias, a frutos secos, a aconchego e noites frias e cheias de miminhos reconfortantes... pelo menos para mim... é altura de reunir os amigos, acender as primeiras lareiras e ficar a conversar pela noite fora... sempre acompanhados de boas tentações, cheias de sabores e aromas fortes e envolventes...

   Este mês de Outubro chega-nos com o convite a preparar um bolo que espelhe esta nova estação e esta é a minha participação... um bolo de abóbora, cenoura, frutos secos e muitas especiarias, uma mistura fantástica e que não deixa ninguém indiferente.

   Certamente que no grupo Dia Um... Na Cozinha a decorrer no facebook o desfile será irresistível e cheio de aromas inebriantes... convido a darem uma espreitadela....




Aqui fica a receita...


300 grs de farinha de trigo
2 colheres de chá de canela em pó
1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de noz moscada
1 colher de café de cravinho em pó
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de bicarbonato de soda
200 grs de açúcar amarelo
4 ovos
250 ml de óleo
Raspa de uma laranja
100 grs de cenoura ralada
100 grs de abóbora ralada
150 grs de frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs...)
200 grs de ananás cortado em cubinhos

COBERTURA
30 grs de açúcar em pó
150 grs de queijo creme


Misture a farinha, as especiarias, o bicarbonato de sódio e o fermento. Adicione o açúcar.

Bata os ovos com o óleo e acrescente a raspa de laranja. Acrescente a cenoura e abóbora ralada. Incorpore a mistura de farinha e especiarias.

Junte os frutos secos picados e o ananás cortado em pedacinhos pequenos.

Coloque a mistura numa forma untada e leve a forno pré-aquecido a 160ºC, deixando cozer cerca de 1h15m.

Prepare a cobertura batendo o queijo creme com o açúcar em pó, que deverá cobrir o bolo depois deste estar frio.

Leve ao frigorifico até altura de servir.

Bom Outono!

 
 
 

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

TARTE DE BATATA DOCE E LARANJA PARA A CHEGADA DE UM OUTONO BEM ACONCHEGANTE...




   Chega o Outono... confesso que a minha estação do ano preferida... sempre acompanhada de dias aconchegantes e cheios de promessas... as primeiras chuvas que caem e deixam um perfume a terra molhada... adoro as cores, os sabores e aromas do Outono, as folhas que se desprendem das árvores e deixam o chão cheio de tons dourados e avermelhados...

   Para lhe dar as boas vindas preparei esta tarte de batata doce para tardes frias e em boa companhia...


1 base de massa folhada
400 grs de batata doce cozida
1 copo de água
2 colheres de sopa de açúcar
2 ovos
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de erva doce
Sumo e raspa de uma laranja
1 ovo para pincelar
Açúcar em pó para polvilhar


Coza a batata doce com casca em água e sal. Descasque-a e desfaça-a em puré.

Prepare uma calda com o açúcar e a água, deixando ferver cerca de 10 minutos.

Envolva a batata doce com a calda e adicione os ovos e as especiarias.

Acrescente o sumo e raspa de laranja.

Estenda a massa folhada e cubra uma forma de tarte, reservando um pouco para decoração, de preferir.

Coloque o recheio de batata doce e espalhe com a ajuda de uma espátula. Corte a restante massa com o formato desejado e disponha por cima. Pincele com ovo batido.

Leve ao forno a 190ºC cerca de 30/35 minutos.

Ao servir polvilhe com açúcar em pó.




 
 
 
 
 

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

TAPIOCA COM DOCE DE AMEIXA



   Sobremesas diferentes são sempre bem vindas. Nunca tinha feito tapioca, mas depois de ter experimentado, achei uma excelente sugestão, até porque permite algumas variações e adaptações ao gosto de cada um. À tapioca de base podem-se acrescentar outros sabores (laranja, limão,...) e o doce pode ser substituído por algum que se tenha em casa ou que se prefira.


50 grs de tapioca
250 ml água
750 ml leite
2 colheres de sopa de açúcar
Pitada de sal
2 colheres de sopa de doce de ameixa
2 colheres de sopa de água


Coloque a tapioca na água e deixe absorver totalmente.

Enquanto isso, leve ao leite ao lume e deixe ferver. Adicione tapioca hidratada e mexa bem, até voltar a levantar fervura.

Adicione o sal e a baunilha (algumas gotas de extrato ou as sementes de uma vagem), deixando ferver até engrossar.

Acrescente o açúcar e deixe ferver mais alguns minutos.

Coloque em tacinhas ou copinhos e deixe arrefecer,

Entretanto prepare a cobertura, colocando o doce de ameixa e a água num tachinho, até levantar fervura. Reserve e coloque por cima da tapioca na hora de servir.





sexta-feira, 4 de setembro de 2015

BOLO DE FIGO E ANIZ ESTRELADO SEM GLÚTEN




   Adoro aproveitar o que a natureza tem para nos dar... e aqui perto de casa tenho a sorte de ter uma figueira selvagem que fica a caminho e não está em terras de ninguém. Quando chega esta altura do ano eu e o meu pimpolho já temos o hábito de lhe fazer uma visita e trazer um saquinho cheio de figos, deliciosos e madurinhos.

  Este é um bolo bem húmido e perfeito para um lanche mais guloso ou mesmo para comer como sobremesa... e pelo facto de ser sem glúten, pode agradar ainda a mais pessoas...

  Deixo-vos aqui a receita.

125 grs de manteiga
125 grs de açúcar amarelo
2 ovos
100 grs de fécula de batata
30 grs de sêmola de milho
1 colher de chá de fermento em pó
Figos

Para a calda
1 copo de água
2 colheres de sopa de açúcar branco
3 estrelas de anis
1 pau de canela
3/4 cravilhos

Bata a manteiga com o açúcar durante 2/3 minutos.

Adicione os ovos, um a um.

Misture a fécula de batata com o fermento e a sêmola de milho e adicione ao restante preparado.

Unte uma forma redonda com manteiga e deite a massa.

Corte os figos e cubra toda a superfície com eles.

Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 40 minutos.

Enquanto isso prepare a calda, colocando a água, o açúcar e as especiarias num tacho ao lume e deixe ferver vários minutos até que a calda reduza e fique ligeiramente mais espessa.

Assim que retirar o bolo do forno fure-o com o bico de uma faca e deite a calda, ainda quente por cima.

Deixe arrefecer e só depois desenforme.

Polvilhe com açúcar em pó ao servir.


terça-feira, 1 de setembro de 2015

BRUSCHETTA MIX





   O convite do grupo Dia Um... na Cozinha, a decorrer no facebook, desafia-nos este mês a criar bruschettas... Ora, na impossibilidade de optar por apenas uma, resolvi trazer este mix, perfeito para adaptações livres e ao gosto de cada um.

 
Pão baguete
Azeite
Queijo creme
Cebolinho
Sal e pimenta q.b.
Queijo brie
Uvas
FIgos
Cogumelos
Alho
Beterraba em conserva
 
Corte o pão em fatias, salpique metade com azeite e as restantes cubra-as com fatias de queijo brie e leve ao forno alguns minutos a tostar.
 
Misture o queijo creme com o cebolinho picado finamente e tempere com sal e pimenta a gosto.
 
Salteie os cogumelos em azeite, alho e tempere com sal e pimenta.
 
Quando as tostas sem brie arrefecerem barre com o queijo creme e coloque a cobertura pretendida.
 
Sobre o brie coloque alguns pedacinhos de fruta.
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

CHUTNEY DE AMEIXA




   A época das ameixas este ano foi generosa... Já tinha feito chutney, mas nunca de ameixa. Após algumas pesquisas fiz este, com inspirações de vários lados e que me pareceu delicioso...


250 grs de ameixas descaroçadas e sem pele
1 colher de chá de sementes de cominhos
1 colher de café de gengibre em pó
a colher de chá de sementes de mostarda
Sal e pimenta
Fio de Azeite
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto

Coloque num tacho o azeite e as especiarias, deixando intensificar os sabores cerca de 2/3 minutos em lume baixo.

Adicione os restantes ingredientes e deixe cozinhar as ameixas até que fiquem macias. Eu gosto de sentir os pedacinhos da fruta, mas se preferir, pode triturar o chutney.

Retire do lume e guarde em frascos esterilizados. Se colocar no frigorifico podem durar várias semanas.



 
 
 






quinta-feira, 6 de agosto de 2015

GELADO DE FRUTOS VERMELHOS E CURD DE LIMÃO





      Um gelado sabe sempre bem, reconfortante, refrescante, sempre pronto a tornar aconchegante até os dias mais complicados.

   Hoje a minha sugestão é um gelado bem simples de fazer e que pode ser feito em casa mesmo sem ter de se usar a máquina de gelados.

   A receita de base é da Annabel Langbein, mas os restantes ingredientes foram um "twist" meu. Com esta receita base também cada um pode usar a sua imaginação e fazer combinações várias.



3 ovos
10 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de água a ferver
2 chávenas de natas batidas
Curd de limão (pode ver a receita aqui)
Frutos vermelhos a gosto (framboesas, groselhas, mirtilos, morangos, amoras...)

Separe as gemas das claras.

Às gemas adicione 5 colheres de sopa de açúcar e bata com a batedeira até que as gemas aumentem de volume e fiquem com uma cor mais esbranquiçada. Acrescente a água a ferver e continue a bater por mais alguns minutos.

Depois bata as claras em castelo. Adicione o restante açúcar e bata até que o açúcar fique completamente dissolvido.

Noutra taça bata as natas.

Misture cuidadosamente as gemas, as claras e as natas.

Misture as frutas vermelhas e envolva bem.

Numa forma de ir ao congelador coloque o gelado, intercalando com o curd de limão. Com a ajuda do bico de uma faca faça ondinhas, para dar ao gelado um efeito marmoreado.

Leve ao congelador cerce de 4 horas e fica pronto a servir.


 
 
 

domingo, 26 de julho de 2015

BOLO DE AMEIXA E STREUSEL DE AMENDOA


 

   Este mês já nos vem habituando à generosidade da minha ameixieira... e, se a vida nos der maravilhosas e deliciosas ameixas vermelhas... façamos este bolo irresistível...


250 grs de farinha de trigo
250 grs de açúcar amarelo
125 grs de manteiga amolecida
250 grs de courgette ralada
4 ovos
1 colher de chá de fermento em pó
10/12 ameixas

Streusel:
2 colheres de sopa de flocos de aveia
2 colheres de sopa de farinha de trigo
2 colheres de sopa de amêndoas laminadas
2 colheres de sopa de manteiga amolecida

Bata os ovos com o açúcar até obter uma mistura bem arejada.

Adicione a manteiga derretida.

Misture a farinha com o fermento e incorpore delicadamente.

Por fim envolva a courgette ralada.

Coloque numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha a massa do bolo e decore com as ameixas descaroçadas e cortadas em fatias.

Para preparar o streusel misture bem todos os ingredientes e polvilhe generosamente o bolo com ele.

Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC até que o bolo fique cozido.






 
 
 






sexta-feira, 10 de julho de 2015

SALMÃO GRAVLAX



   Depois de ter visto várias receitas de salmão gravlax em vários programas do 24Kitchen, resolvi fazer uma adaptação livre e juntar alguns ingredientes a meu gosto... E foi este delicioso salmão o resultado, lindo e sem dúvida a repetir outra vez... e outra... e outra...

   Não coloquei as quantidades  na receita que aqui vos deixo, porque pode ser adaptada ao gosto de cada um, pode ir provando e ver o que prefere, tomando atenção para que a mistura deve ficar ligeiramente salgada.


Lombo salmão
Beterraba cozida
Raspa de laranja
Sal
Açúcar amarelo
Pimenta preta moída
Sementes de coentro moídas


Coza a beterraba e rale-a.

Misture os restantes ingredientes e coloque por cima do lombo de salmão.

Embrulhe o prato onde colocou o salmão em pelicula aderente e leve ao frigorifico pelo menos 24 horas.

Retire do frigorifico e remova toda a cobertura de beterraba.

Corte em fatias finas e sirva como preferir. Desta vez optei por servi-lo simplesmente com queijo creme e tostas... delicioso!...


 
 
 
 

segunda-feira, 6 de julho de 2015

PARIS #3 - NOTRE DAME E O LOUVRE

  

    Para terminar esta minha quase fotorreportagem deixo-vos com mais algumas das zonas de Paris, tão bem conhecidas de todos nós...






     Símbolo de Paris, o Sena, o rio que a atravessa, e que acompanha uma das mais emblemáticas igrejas da cidade, a Notre Dame.








   Os cadeados dos enamorados na Pont Des Arts, aí colocados com as iniciais do casal apaixonado. Fechados e com a chave lançada para longe, simbolizam o amor inquebrável...
   Mas Paris não seria Paris sem o Museu do Louvre...
  











quarta-feira, 1 de julho de 2015

SANDUICHE DE TOMATE E PESTO



   Embora o dia de hoje não seja um perfeito exemplo, o verão chegou, os dias longos, quentes e dedicados a momentos de descanso e lazer estão aí...

  A proposta do grupo Dia Um... Na Cozinha a decorrer na página do facebook propõe-nos este mês como desafio preparar uma sanduiche, perfeita para picnics e lanchinhos ao ar livre.



   Aqui fica a minha participação...

Pesto:
Manjericão
Alho
Azeite,
Pinhões
Raspa de um limão
Sumo de meio limão
Sal e pimenta
Queijo parmesão

Tomate
Pão de centeio
Fatias de queijo à escolha

Comece por preparar o pesto, misturando todos os ingredientes e triturando-os. As quantidades podem ser variáveis, ficando o tempero ao gosto de cada um.

Lave e corte o tomate em fatias e tempere com azeite, sal e pimenta.

Corte fatias de pão de centeio e torre-as num grelhador, de modo a ficarem com a marca da grelha.

Cubra as fatias de pão com uma camada de pesto, rodelas de tomate e uma fatia de queijo.

E voilá... Uma magnifica sanduiche de fazer água na boca!  Bons picnics!



segunda-feira, 29 de junho de 2015

PARIS #2 - MONTMARTRE E LE SACRÉ COEUR


    Continuando a viagem por Paris, agora é a vez de Montmartre, o conhecido bairro, bem alto com uma vista magnifica sobre a cidade...






    No caminho encontrámos uma loja cheia de tentações de chocolate e esta réplica da Notre Damme... De fazer crescer água na boca...







       La Place du Tertre, com os seus artistas e quadros vários...










     Sem esquecer o emblemático Moulin Rouge....