quarta-feira, 31 de outubro de 2012

FALAFEL COM IOGURTE DE COCO E HORTELÃ

  

   Os falafel são um prato oriundo do Médio Oriente à base de grão de bico e habitualmente acompanhados com pão pita e humus (também uma pasta de grão que já vos trouxe aqui há uns dias).

   A versão que vos trago é uma adaptação da receita original e que acompanha com iogurte de coco e hortelã.

Grão de bico cozido
1 cebola picada
Coentros picados
Coentros em pó
Cominhos em pó
Sal
Pimenta
Farinha de trigo
Pão ralado
Óleo para fritar
1 iogurte de coco
Folhas de hortelã picadas
Cebolinho picado

     Esmague o grão com o alho até obter uma pasta macia e grossa. Junte  os coentros e a cebola picados assim como as especiarias e misture tudo muito bem. Acrescente um pouco de farinha para dar mais consitência à pasta.

    Com a ajuda da farinha de trigo molde bolinhas, passe por pão ralado e coloque num prato no frigorifico durante pelo menos 1 hora.

   Frite as bolinhas em óleo bem quente e escorra-as em papel absorvente.

   Sirva quente ou à temperatura ambiente e acompanhe com iogurte de coco com hortelã e cebolinho picados e pão pita tostado.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

HALLOWEEN, Tarte Frangipane de Abóbora

    Que tal celebrar a rigor esta época do Halloween, tal como manda a tradição, com monstros, fantasmas e bruxas, sem faltarem as famosas abóboras assustadoras...

   Façamos, então, assim e comemoremos também esta quadra, quer através de festas mais ou menos assustadoras, quer fazendo como a herança americana manda, com o "trick or treat", ou ainda à boa moda portuguesa onde as crianças andam de porta em porta no dia 1 de Novembro a pedir "Pão por Deus" ou os "Santinhos"... Em todos há um denominador comum, as guloseimas e iguarias tão apeteciveis!...

   Assim, deixo-vos com uma tarte de abóbora, como não podia deixar de ser,  e que nos traz um toque italiano. É uma tarte frangipane onde noutra altura qualquer, podem substituir o doce de abóbora por outro da vossa preferência...
 
  Ei-la!
 
 
1 base de massa quebrada
Doce de abóbora (1 kg de abóbora, 700 grs de açúcar, 1 pau de canela, casca de limão)
100 grs de farinha
100 grs de açúcar
100 grs de amêndoa moida
1 colher de chá de canela
100 grs manteiga amolecida
1 ovo
 
Estenda a massa numa tarteira e recheie com o doce de abóbora (caseiro, de preferência).
 
Numa taça coloque os restantes ingredientes e misture-os até obter uma massa granulosa e homogénea. Se gostar, não triture a amêndoa na sua totalidade, deixe alguns pedacinhos mal partidos, o que lhe permitirá uma consistência mais interessante e crocante. Coloque por cima do doce de abóbora.
 
Leve ao forno a 190ºC até a tarte ficar cozida e a cobertura tostada e crocante.
 
Acompanhe com gelado de baunilha.
 
 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

TRIFLE DE CHOCOLATE E DIÓSPIRO



  O trifle é uma sobremesa inglesa que tem como base bolo, frutas e natas. O bolo é normalmente um bolo consistente, pelo que os de compra são frequentemente utilizados e se adaptam melhor. Pode ainda levar alguma bebida alcoólica.

   Eu apresento-vos uma versão simplificada desta receita, com bolo de chocolate e dióspiros.



Bolo de chocolate de compra
Vinho do Porto/Sumo de laranja
Natas batidas com açúcar e baunilha
Dióspiros
Canela

Esta receita pode ser preparada numa taça grande ou em pequenas doses individuais.

Assim, comece por dispor no fundo da(s) taça(s) o bolo de chocolate fatiado e regue-o com um pouco de vinho do Porto. Se esta for uma sobremesa também para crianças, tome o cuidado de substituir o vinho do Porto por sumo de laranja.

Cubra com uma camada de chantilly.

Tire a pele aos dióspiros e desfaça a sua polpa. Coloque uma colher de canela e mexa.
Deite este creme por cima das natas.

Termine com uma camada de chantilly e polvilhe com chocolate ralado ou com algumas migalhas do bolo desfeitas. Coloque no frigorifico algumas horas antes de servir, se puder fazê-lo de um dia para o outro, melhor.

Delicie-se!!

domingo, 28 de outubro de 2012

TACINHAS DE TOMATE SECO, QUEIJO DE OVELHA E ALCAPARRAS



   Por vezes quando convidamos os amigos para jantar é sempre bom termos receitas simples, rápidas e de sucesso! Deixo-vos aqui estes aperitivos leves e agradáveis que, com algumas tostas podem ser um bom inicio de refeição.

Queijo curado de ovelha
Tomates secos
Alcaparras
1 fio de azeite
Pimenta preta
Coentros
Ervas de Provence (mistura de alecrim, manjerona, oregãos, tomilho, manjericão e segurelha)

Corte o queijo em cubos e coloque numa taça, assim como o tomate seco e as alcaparras. Tempere com um fio de azeite, as ervas de provence e a pimenta preta.

Coloque no frigorífico. Na hora de servir misture com coentros picadinhos e sirva em tacinhas individuais.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

YORKSHIRE PUDDING

 
 
   Londres é, uma vez mais, inspiração para o prato que vos deixo aqui.
 
  Da última vez que lá estive provei um Yorkshire pudding num pub acompanhado com salsichas frescas e um molho muito cremoso (que os britânicos conhecem como "the toal in the hole"), apesar de ser também muitas vezes consumido como um acompanhamento para carne assada. Quanto a mim, podem comê-lo como preferirem... Eu fiz este um pouco de improviso e a titulo experimental e acabei por acompanhá-lo com um molho de cogumelos. 
 
 
 
   São muitas vezes feitos em doses individuais em formas de muffins, mas eu resolvi preparar numa maior. Confesso que quando o tirei do forno ele estava um pouco maior, por isso tive que me despachar com a fotografia, porque ele estava a encolher!...
 
   Aqui fica, então, a receita...
 
250 grs farinha
4 ovos batidos
300 ml leite
Pitada de sal
Óleo (para assar)
 
Coloque a farinha com o sal numa tigela e misture os ovos. Acrecente o leite gradualmente, batendo até ficar com uma massa homogenea. Deixe descansar.
 
Enquanto isso aqueça o forno no máximo. Coloque a forma que escolheu num tabuleiro com um pouco de óleo no fundo, no forno. Pode escolher uma única forma grande ou uma de muffins que dá para 12 yorkshire puddings. Quando o óleo fumegar retire as formas do forno, com cuidado para não se queimar com o óleo quente. Encha até cerca de 3/4 e coloque novamente no forno, deixando cozer por 15/20 minutos, tendo atenção para não abrir o forno antes disso, caso contrário correm o risco de murchar. 
 
Acompanhe como preferir, ou com carne assada ou com salsichas frescas em molho de cebola, ou ainda noutra combinação que lhe pareça bem!
 
Bom apetite!
 


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

CARNE DE PORCO COM MANGA E SABOR A TAILÂNDIA


   Está na altura de darmos um pulinho a terras do oriente... Este prato com uma mistura de sabores importados da Tailândia cumpre esse propósito na perfeição! Ei-lo...

  Uso erva príncipe, da que é usada para fazer chá, não as folhas, mas sim, o talho, como na foto. O óleo de sésamo pode ser encontrado num supermercado na zona das comidas asiáticas.






Óleo de sésamo
Carne de porco cortada em cubinhos de cerca de 0,5cm
Erva príncipe
1 colher de chá de açúcar
Sal
Malagueta
Manga em cubos
Tomate aos cubos
Coentros picados
Cebola picada
Folhas de alface pequeninas

Comece por preparar a carne de porco, cortando-a em cubinhos pequenitos e salteie-a num wok com um pouco de óleo de sésamo e a erva príncipe na qual fez previamente uns cortes de modo a soltar melhor o sabor. Acrescente o sal, a pimenta e a malagueta cortada.

Deite o açúcar e mexa com regularidade durante alguns minutos para caramelizar.

Retire do lume e junte a manga, o tomate, a cebola e os coentros.

Sirva em folhas de alface como se fossem tacinhas comestíveis...

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

CARACÓIS DE NUTELLA E MASCARPONE



    Pegando numa ideia italiana e produtos tipicamente italianos porque não compor estes bolinhos tão fáceis e apetitosos, principalmente nestas tardes chuvosas de Outono...

Massa de pizza
Nutella
Mascarpone

Estenda a massa de pizza e recheie com o mascarpone e barre com a nutella. Enrole e corte pequenas fatias que serão os caracóis. Leve ao forno cerca de 15/20 minutos a cozer em forno quente.

Pode pegar na mesma ideia e nos mesmos ingredientes e dar-lhe outra forma, enrolar em forma de torta e, assim, levar ao forno.






terça-feira, 23 de outubro de 2012

CREME DE MASCARPONE COM DIOSPIROS


  O Outono é época de diospiros, um fruto delicioso quando madurinhos. Desta vez trago-vos uma sugestão hiper fácil, mas que liga muito bem, transformando-se numa sobremesa leve e saborosa. Experimente!

Dióspiros bem madurinhos
1 embalagem de queijo mascarpone
3 gemas
100 grs de açúcar
2 colheres de natas

Comece por retirar a pele aos diospiros e colocar um pouco em cada tacinha.

Bata o queijo mascarpone com o açúcar e as gemas. Acrescente as natas batidas.

Deite por cima dos dióspiros e leve ao frigorifico. Decore com algumas folhas de hortelã.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

ZAATAR

   O zaatar é uma mistura de especiarias proveniente do Médio Oriente que pode variar consoante a região de origem, mas que conta na sua essência com tomilho seco, cominhos, sementes de sésamo tostadas e sumagre (que já vos apresentei no outro dia...).

  Com esta mistura podem-se preparar vários pratos, ficando muito bem com carne, grelhada ou assada, em legumes ou em temperos de saladas.

 Em pães juntamente com azeite também resulta muito bem, pelo que vos trouxe algumas ideias desta aplicação.

  Assim, deixo-vos com uns caracóis com zaatar e queijo de cabra e usei os mesmos ingredientes para os apresentar em forma de mini pizzas.


CARACÓIS DE ZAATAR COM QUEIJO DE CABRA

 



Para a massa:

1 dl água
1 colher de fermento
150 grs farinha
1 colher de sopa de azeite
Sal

Zaatar
Azeite
Queijo de cabra

Aqueça a água e deite o fermento. Junte a farinha, o sal e o azeite e amasse. Forme uma bola e deixe num sítio aquecido cerca de 30 minutos, coberto com um pano, para repousar.

Estenda a massa num formato retangular. Polvilhe generosamente com o zaatar e o azeite. Desfaça o queijo de cabra e deite-o também por cima. Enrole como se estivesse a fazer uma torta e corte rodelas com cerca de 1,5cm. Coloque num tabuleiro untado e leve ao forno a 200ºC até ficarem cozidos.


   Outra opção é utilizar os mesmos ingredientes mas preparar em forma de mini-pizza.


sábado, 20 de outubro de 2012

FRANGO ASSADO NO FORNO COM SUMAGRE

   Continuando a incursão pelo Médio Oriente, hoje apresento-vos o sumagre, uma especiaria que provém de uma planta existente na Síria, Líbano e Irão, mas que se encontra noutras zonas do mediterrâneo, e que produz umas bagas vermelhas que são posteriormente secas e transformadas em pó, e é muito usado neste tipo de gastronomia.

   De sabor frutado e suave, confere um pouco de acidez aos pratos, sem a intensidade do vinagre e do limão. De facto, consta que já os romanos o usavam em vez do limão e do vinagre, que só vieram a estar disponiveis mais tarde.

  Usa-se para temperar carne, legumes e polvilhado sobre saladas confere-lhes um sabor agradável, suave e discreto.

  Assim, sugiro-vos um frango assado com sumagre acompanhado com legumes.

  Aqui vai...

 
 
Um frango partido aos pedaços e sem pele
Sal e pimenta
Cebola
3 dentes de alho
1 iogurte natural
Azeite
3 colheres de chá de sumagre
 
Tempere o frango com o sal e a pimenta e leve a alourar em azeite. Retire do tacho e coloque num tabuleiro de ir ao forno. Refogue as cebolas laminadas e o alho no azeite que ficou de dourar a carne. Deite por cima do frango.
 
Misture o iogurte com o sumagre e deite por cima do frango.
 
Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC.
 
Aproveitando estar a usar o forno, noutro tabuleiro pode também assar alguns legumes, temperados com sal e pimenta, cebola e alho, e regados com azeite e algumas folhas de salva.
 
Bom apetite!
 
 
 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

M'HALLABYE, Manjar Árabe



  O m'hallabye é um doce típico da zona do Médio Oriente, também conhecido por "manjar branco" ou "manjar árabe". É tipicamente preparado com damascos secos mas eu fiz uma adaptação e usei tâmaras. O uso da água de flor de laranjeira confere-lhe um sabor diferente e um pouco exótico.

  Aqui fica a receita:

1 litro de leite
10 dl água fria
2 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de amido de milho
1 colher de sopa de água de flor de laranjeira
Tâmaras picadas
Água
Mel
Amêndoas laminadas

Comece por preparar o creme, colocando o leite a ferver. Numa taça deite os 10 dl de água com a água de flor de laranjeira, o açúcar e o amido de milho. Mexa bem, dissolvendo todos os grumos. Junte ao leite assim que este começar a ferver. Mexa até engrossar. Retire do lume e deixe arrefecer um pouco. Deite em taças individuais.

Para preparar a calda coloque num tachinho as tâmaras picadas com a água e o mel. Vá mexendo até ganhar alguma consistência.

Deite um pouco da calda das tâmaras por cima do creme. Leve ao frigorífico para arrefecer.

Ao servir deite as amêndoas laminadas por cima.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

MIGAS DE TOMATE COM FARINHEIRA E CHOURIÇO


   No nosso imaginário as migas estão inconfundivelmente ligadas ao alentejo, a uma cozinha muito tradicional, nossa e caseira. Trago-vos, assim, esta receita de migas de tomate que fazem parte do meu imaginário e que podem ser adaptadas e funcionar como acompanhamento também para outros pratos e em outros contextos menos tradicionais.

Batatas cozidas
Tomate
Pimentos
Azeite
Alho
Salsa

Comece por cozer as batatas em água e sal. Escorra-as e desfaça-as em puré com a ajuda de um garfo, deixando, caso goste, alguns pedacinhos de batata por esmagar, o que irá conferir alguma textura e um toque mais rústico ao puré.

Numa frigideira salteie no azeite os pimentos laminados juntamente com o alho. Coloque o tomate triturado e tempere a gosto. Deixe cozinhar.

Misture o puré de batata com o molho de tomate e a salsa. Mexa bem e deixe apurar mais um pouco, nunca deixando de mexer.

Acompanhe com enchidos assados, ovo estrelado e uma salada mista a gosto.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

TAGINE DE MARMELO


  
    Estamos na época do marmelo, altura para tantos colocarem mãos à obra e fazerem doces e geleias... Mas há muito mais que pudemos fazer com este fruto...               
                                                 
    Deste modo, e aproveitando um clássico da cozinha marroquina, sugiro-vos, desta vez, uma tagine de marmelo, conjugando, como é hábito neste tipo de preparações, os sabores salgados com os doces.
                                                          
     Usei frango, mas certamente que podem usar outra carne à vossa escolha, como, por exemplo, o borrego ou cabrito.        
                                                       
    Convidem os amigos e preparem-lhes esta receita, num ambiente de sabores exóticos!                             
   
 
 

1 frango cortado aos pedaços
Óleo de sésamo
Gengibre em pó
Pimenta Preta moída
Açafrão
Cebola picada
Água
Marmelos descascados e cortados aos cubos
Açúcar e canela em pó
Amêndoa laminada
Folhas de menta picadas

   Num tacho coloque o óleo e a cebola. Acrescente o frango partido e deixe alourar. Deite o gengibre, o sal, a pimenta e o açafrão e mexa. Cubra com água e deixe cozinhar. 

   Enquanto isso coloque os marmelos a cozer noutro tacho juntamente com o açúcar e a canela.

   Numa tagine colocar o frango e por cima os marmelos com 2/3 colheres da água da sua cozedura. Leve ao lume mais alguns minutos para apurar.

  Ao servir polvilhe com a amêndoa laminada e as folhas de menta picadas.

  Acompanhe com arroz branco com açafrão.



sábado, 13 de outubro de 2012

HUMUS, Uma Viagem ao Médio Oriente


    Acho que estou a entrar numa fase de comida do Médio Oriente... Trago-vos o Humus, um prato originário da Síria e Líbano, um creme à base de grão de bico e que é habitualmente acompanhado por pão pita.

   A receita tradicional leva tahine, pasta de sementes de sésamo, que não usei aqui porque não aprecio particularmente o sabor, mas quando o prepararem, podem, perfeitamente, inclui-la.

   Assim, deixo-vos aqui a minha receita...

Grão cozido
1 colher de água
1 colher de azeite
1 dente de alho
Coentro picados
Hortelã picada
Cominhos moidos
Paprika

Coloque todos os ingredientes numa trituradora e obtenha uma pasta cremosa e macia.

Sirva numa taça, polvilhe com um pouco de paprika e regue com um fio de azeite.

Acompanhe com pão pita.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

MIL FOLHAS DE DOCE DE MARMELO E QUEIJO DE CABRA



   O Outono é, sem dúvida, altura de preparar iguarias para o Inverno... Um bom exemplo disto é a preparação de doces e compotas. Ora bem, trago-vos um fruto desta época, o marmelo, que usei em forma de doce e que preparei desta forma muito simples e fácil, mas saborosa.

   Para a montagem do mil folhas considerei usar massa folhada, mas preferi uma opção mais saudável, o uso de tortilhas de trigo mexicanas, hoje em dia tão fáceis de encontrar, mas, claro que aí em casa são livres para escolher a que quiserem.

Necessitarão de:

1 kg de marmelos em cubos
10 dl água
750 grs de açúcar baunilhado
Casca de um limão
Queijo de cabra
Tortilhas mexicanas de trigo
Folhas de menta.

Comece por preparar o doce, colocando num tacho os marmelos, o açúcar , a água e a casca de limão. Deixe cozer, retire a casca do limão e triture. Retire do lume quando obter ponto de estrada e deixe arrefecer.

Com a ajuda de uma pequena forma corte rodelas mais pequenas das tortilhas e leve ao lume a aquecer. Coloque por cima de cada uma um pouco de doce de marmelo e de queijo de cabra esfarelado, assim como um pouco da hortelã picada. Repita até obter 3 camadas.

Bom apetite.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

ROSQUILHAS, Um Doce Gosto a Alentejo...

 
 
     As rosquilhas são bolinhos típicos do alto alentejo e, embora, para mim, tragam um travo a época natalícia por se tratarem de doces fritos e cobertos por açúcar e canela, são habitualmente preparados em qualquer altura do ano. O Natal será, então, assim, quando o homem quiser...
 
 

   
500 grs farinha
5 colheres de açúcar
5 colheres de agua
5 colheres de leite
5 colheres de aguardente
2 ovos
2 colheres de manteiga
Açúcar a canela para polvilhar


Misture a água com o leite e aqueça, colocando também a manteiga para derreter. 

Bata os ovos com o açúcar e acrescente a manteiga com o leite e a aguardente. Por fim junte a farinha, amassando bem. Estenda a massa, faça rolinhos e dê um nó. Reserve e frite em óleo bem quente.

Por fim polvilha-se com açúcar e canela. Coma quentes ou frios, como preferir...



segunda-feira, 8 de outubro de 2012

PROFITEROLES COM SORBET DE TANGERINA



     Os profiteroles são um clássico da cozinha francesa que datam do século XVI, criados a pedido da Catarina de Médicis... Ao longo do tempo têm vindo a ser aperfeiçoados, mas na sua essência foram sempre preparados com a massa de choux... aqui ficam...


Massa:

250 ml água
100grs de manteiga sem sal
1 pitada de sal
165 grs de farinha de trigo
5 ovos

Creme de Chocolate:

Chocolate preto
Natas de soja
Essência de baunilha

Sorbet de tangerina


Pré-aqueça o forno a 200ºC.

Ferva a água com a manteiga e o sal. Acrescente a farinha toda de uma vez e cozinhe, mexendo sem parar com uma colher de pau até a massa cozer e se despegar do tacho.

Deite a massa numa tigela para arrefecer.

Bata os ovos e, assim que a massa arrefecer comece por acrescentá-los aos poucos, batendo com a ajuda de uma batedeira elétrica, até obter uma mistura mole, lisa e brilhante. Coloque a massa num saco de pasteleiro e faça montinhos separados cerce de 5 cms para não se colarem aquando da cozedura.

Leve ao forno cerca de 30/35 minutos ou até estarem cozidos. Retire-os do forno e deixe arrefecer durante alguns minutos, colocando-os numa grade para arrefecerem.

Prepare o creme de chocolate fervendo as natas e misturando nelas o chocolate e a baunilha mexendo sem parar até obter um preparado cremoso e brilhante.

Abra os profiteroles e recheie-os com uma colher de sorbet de tangerina. Coloque-os numa taça e regue com o molho de chocolate. Sirva de imediato.

sábado, 6 de outubro de 2012

CAUSA LIMEÑA

    

   Apesar do Verão estar a acabar, ainda nos restam alguns dias mais ou menos quentes... assim proponho-vos, ainda, este prato fresco que nos permite fazer uma despedida  desta estação... 

   A causa limeña é um prato peruano, que data da guerra entre o Perú e o Chile. Conta-se que em Lima os soldados estavam a lutar em condições muito complicadas e com dificuldades em angariar dinheiro para a alimentação. Surgiu, assim, este prato, criado com ingredientes simples, locais e baratos e baseado numa preparação precolombiana que começou a ser vendido pelas ruas e era apregoado "Por la causa...". E assim o nome pegou e o prato ficou conhecido como um símbolo do país.

   O ingrediente principal são as batatas amarelas, "las papas", que por cá não se encontram pelo que fiz uma adaptação, usando batata branca com açafrão, mas também podem utilizar batata doce. Aqui vai...

Batatas
Açafrão
Malagueta picada
2 colheres de azeite
1 cebola picada
Sal e pimenta a gosto

1 lata de atum
3 colheres de sopa de maionese
Salsa picada
3 ovos cozidos
Azeitonas pretas
1 abacate bem maduro
Sumo de limão

Salsa para decorar

   Comece por cozer as batatas com sal e um pouco de açafrão. Quando estiverem cozidas esmague-as fazendo um puré. Junte a malagueta e a cebola picada, o azeite, o sal e a pimenta. Envolva bem. Reserve.

   Numa taça misture o atum escorrido com a maionese, a salsa e a cebola picada.

   Descasque o abacate e corte-o em laminas. Regue com 2/3 gotinhas de sumo de limão para não oxidar.

   Num tabuleiro coloque uma camada de batatas (cerca de 1/3 do puré), seguida do creme de atum e maionese e de mais 1/3 do puré de batata. Disponha as laminas de abacate sobre o puré e termine com uma camada de puré.

   Corte os ovos cozidos às rodelas e decore o prato usando também as azeitonas pretas e a salsa picada.

  

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

CLAFOUTIS DE UVA


 
    

    O clafoutis é uma sobremesa de origem francesa que é uma espécie de bolo e de pudim ao mesmo tempo. Costuma-se utilizar qualquer tipo de fruta mas, como estamos na época das vindimas, decidi usar o fruto da estação, as uvas. 

    Para este clafoutis usei uvas morangueiras porque tinha o frigorifico cheio delas, mas certamente que qualquer outro tipo de uvas resultará igualmente bem. Se quiserem podem tirar as graínhas das uvas ou não. Eu tive que fazê-lo porque neste tipo de uvas elas não passam despercebidos...

Experimentem!

 
       
 
  

4 ovos
150 grs de açúcar baunilhado
1 dl leite
1 colher de sopa de farinha
200 ml natas
100 grs manteiga derretida
Cerca de 500 grs uvas

Comece por bater os ovos com o açúcar. Acrescente a farinha e envolva bem. Junte o leite, as natas e a manteiga derretida, mexendo sempre.

Unte uma forma com manteiga e coloque as uvas lavadas e preparadas, cobrindo-as com o preparado anterior.

Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

NEW LOOK

   Pois é, resolvi mudar um pouco o "toque de canela", um pouco em comemoração da 100ª mensagem que aqui deixo...

   Às vezes é preciso fazer algumas mudanças, mas o mais importante é que estas mudanças se deram apenas na aparência já o conteúdo e a filosofia do blog continuam os mesmos...

   Continuem a ler, a seguir, a experimentar e a viajar!...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

FOLHADINHOS DE RICOTTA, TOMATE SECO E MANJERICÃO


    Quando convidamos os amigos porque não presenteá-los com estes folhadinhos, que acho deliciosos e trazem já com eles um toque de outono?

Massa folhada
Queijo Ricotta
Tomate seco
Manjericão

Numa taça coloque a ricotta, o tomate seco picado bem fino e o manjericão lavado e cortado em juliana. Misture bem.

Estenda a massa folhada e corte rodelas com aproximadamente 5cms de diâmetro.

Coloque este recheio em metade das rodelas de massa folhada e cubra com as restantes, pressionando bem nas extremidades de modo a não abrirem quando forem ao forno.

Leve ao forno cerca de 15/20 minutos a 190ºC.